A haze

I have in me like a haze Which holds and which is nothing A nostalgia for nothing at all, The desire for something vague. I’m wrapped by it As by a fog, and I see The final star shining Above the stub in my ashtray. I smoked my life. How uncertain All I saw or … More A haze

Out of place

  Homens que são como lugares mal situados Homens que são como casas saqueadas Que são como sítios fora dos mapas Como pedras fora do chão Como crianças órfãs Homens sem fuso horário Homens agitados sem bússola onde repousem Homens que são como fronteiras invadidas Que são como caminhos barricados Homens que querem passar pelos … More Out of place

Words

They are like a crystal, words. Some a dagger, some a blaze. Others, merely dew. Secret they come, full of memory. Insecurely they sail: cockleboats or kisses, the waters trembling. Abandoned, innocent, weightless. They are woven of light. They are the night. And even pallid they recall green paradise. Who hears them? Who gathers them, … More Words

Não fora o Mar

Não fora o mar, e eu seria feliz na minha rua, neste primeiro andar da minha casa a ver, de dia, o sol, de noite a lua, calada, quieta, sem um golpe de asa. Não fora o mar, e seriam contados os meus passos, tantos para viver, para morrer, tantos os movimentos dos meus braços, … More Não fora o Mar